Siga-nos por Email:

quarta-feira, 16 de maio de 2012

A rainha do crime


E é assim que chamam a minha ídola! Agatha Christie.

Realmente não sei o que seria de minha vida sem ela. E não é exagero! Aos 10 anos de idade, entrei na bilbioteca da escola em que eu estudava, e um livro me chamou a atenção, na parte da literatura estrangeira. O caso dos dez negrinhos. Levei uns quatro dias lendo, e me apaixonei pelo livro. Após um mês minha mãe me comunicou nos mudaríamos para Porto Alegre, então mais que depressa fui na biblioteca da escola e retirei o livro. Sim eu fiz o que vocês estão pensando. Roubei ele. Tecnicamente falando. E a partir daí, comecei a ler os livros desta autora, me maravilhando cada vez mais por seus assassinatos aparentemente sem solução, e seu detetive extremamente astuto, Hercule Poirot. Ele e seus bigodes perfeitos, sua cabeça oval, e mania de organização me mantêm agarrada aos livros dia e noite.

Há também Miss Marple. Uma senhora idosa e sem nada para fazer, que vive a vida ouvindo mexericos da cidade de St. Mary Mead, e com eles resolve os mais mirabolantes casos detetivescos. Tão astuta quanto o meu Poirot.

Jura que eu me esqueceria da escritora de livros policiais apaixonada por maçãs: Ariadne Oliver! Ela e sua dissimulada ignorância ajudaram Hercule Poirot a resolver alguns casos brilhantes, graças a pequenas besteirinhas que Senhorita Oliver pensava, e achava que não era nada de mais. No fim, a resolução de um assassinato sanguinolento e frio estava bem na ponta da sua língua. Ou cachola.

Claro que há milhares outros livros dela em que esses personagens célebres não aparecem, mas que são incrivelmente viciantes, como todos. Sempre há algum diferencial em seus livros, algum toque especial, o toque da Agatha.

Vocês não têm idéia da emoção que sinto ao falar dela. É uma autora de renome no mundo todo, e não surgiu ano passado! Ela atravessa gerações e gerações com seus casos em que confundimos a cuca, pensando durante todo o livro que o Dr. X é o assassino, sendo que era a Miss F. Ela cria tramas inimagináveis, em que usamos toda a nossa força cerebral para acharmos o fio da meada que nos levará ao criminoso.

Ela tem cerca de 89 livros postados (de acordo com minha lista hiper-mega atualizada) e eu já li 70! E tenho 9 em casa. Pretendo ter todos e quando eu morrer quero ser enterrada com eles, senão volto para puxar os pés de quem não os pôs no caixão!

P.S.:¹ Finalmente falei de uma das minhas pouquíssimas paixões avassaladoras! Se você é que nem eu e tem um fraco por mistérios, pegue um livro da Agatha para devorar! Dê preferência aos dos personagens que citei acima primeiro, porque perto da época em que Agatha morreu ela estava escrevendo uns livros confusos, como Porquê não pediram a Evans? e O misterioso Sr. Quinn.

____________

Texto originalmente publicado por Gabs Rohde em  Coffee&Muffins em   11/08/2009, eu resgatei porque bem  Agatha é uma paixão mundial.

10 comentários:

  1. Literatura é uma coisa que desperta paixão, Gabs depois dessa eu vou pensar duas vezes antes de falar qualquer coisa sobre a Agatha pq paixão literária é algo que tem que ser respeitado!!!

    ResponderExcluir
  2. HUahuahuahuahuahuahuahuahuahuauhua!EU amo a Agatha! Não li todos os livros como vc é claro, mas amo o jeito como ela manipula nosso raciocinio nos induzindo nessa e naquela direção pra só nos contar a verdade no final. Adorei Cai o Pano e a noite das bruxas. e quando eu tiver tempo vou procurarler todos os outros!

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto da Gabi!
    Também admiro bastaaante a Agatha. Sou fascinada por sua literatura policial. Ela é, sem dúvida, A Rainha do Crime. Ela escreveu livros incrivelmente elaborados, engenhosos, realmente geniais. O caso dos dez negrinhos, que agora se intitula por E não sobrou nenhum, é um dos exemplos de quanto ela é genial. Quem fala de Agatha, geralmente fala desse livro, por ser realmente maravilhoso (eu já o li! *-*).
    Adorei como falou da minha Miss Marple. A Seerig só esculhamba a coitada, a chama de velha mexeriqueira, intrometida e outros adjetivos poucos honrosos. Miss Marple tem um outro método, aliás, talvez não tenha nenhum método específico de investigação, mas é tão eficiente quanto Poirot no quesito solucionar casos. Eu adoro essa velhinha!

    Chorei de rir com o trecho: "Pretendo ter todos e quando eu morrer quero ser enterrada com eles, senão volto para puxar os pés de quem não os pôs no caixão!"
    HAHAHA... É bom que enterrem a Gabi com os livros, hein? Senão o povo tá ferrado! hahaha

    Eu li "Por que não pediram a Evans" e não achei confuso, já "O Misterioso Sr. Quinn" é mesmo meio complicado de se entender. Não consegui entender quem era o tal do Sr. Quinn. Cheguei até a pensar que era uma alma penada... hahahaha.

    Beijo pra Gabi e pra Jaci!

    ResponderExcluir
  4. Ah, Gabs, o que dizer? Tu sabe que também amo a Agatha e é ótimo te ter pra falar mais e mais sobre ela, trocar informações, livros e tudo mais.
    Meu primeiro livro dela foi justamente "Por que não pediram a Evans?". Hoje tô tentando ler na ordem em que os livros foram publicados... O que me lembra que faz um tempinho que não leio algo dela...

    Adoreei, Gabs!

    ResponderExcluir
  5. Roubou o livro? Que coisa feia! Tivesse falado comigo e eu te avisaria que na Biblioteca do Centro Municipal de Cultura, ali na Av. Érico Veríssimo, tem muuuitos livros da Agatha Christie. Eu devorei todos que tinha lá. Tenho uma preferência pela Miss Marple...
    Reavivou minha vontade pelo mistério. E como faz muito tempo que li e sempre esqueço os finais dos livros, posso reler sem problemas!

    ResponderExcluir
  6. Já li vários livros de Agatha Christie, tanto com como sem os seus famosos investigadores. O primeiro que li, e gostei de cara, foi Um Brinde de Cianureto.
    Nessas últimas férias, devorei a coleção de livros da Agatha da minha cunhada, ehehhe...

    ResponderExcluir
  7. eu adoro Agatha Christie e o meu preferido é "O caso dos 10 negrinhos" que recentemente mudou de nome em português por acharem o título racista!

    ResponderExcluir
  8. Nunca li Agatha Cristie e não tem motivo nenhum, apenas não calhou de ter um em mãos, pq certamente leria.
    Sempre li sobre ela e mesmo não o conhecendo, tenho até simpatia pelo detetive Poirot.

    ResponderExcluir
  9. QUE MARAVILHA DE POST E COMO SOU FÃ DE AGATHA !!! TENHO QUE COMEÇAR A RELER SEUS LIVROS!!!!

    QUE FÃ SOMOS NÓS QUE NÃO POSTAMOS UMA RESENHA DE SEUS LIVROS NA SALETA !!! FALTA SEM PERDÃO!

    SAUDADES!!!

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  10. Eu conheci Agatha Christie lá pelos meus dez, onze anos de idade, meu pai tinha uma coleção (claro que não completa) e devo concordar com a Ana sobre a Miss Marple, velha mais chata. ahah.
    Para caber toda a coleção da autora dentro de um caixão terá que encomendar um caixão bem grande.
    Eu gosto de livros de mistério e Agatha é um dos ícones do gênero.

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner