Siga-nos por Email:

terça-feira, 5 de julho de 2011

O que seria do azul...

...se todos gostassem do amarelo? (tinha um anúncio assim, nem me lembro mais de que).
Há gosto pra tudo e nesse quesito a moda dá um bom exemplo.
Podemos usar tudo que está na moda? Claro que não!
Mesmo se pensarmos que usa quem quer, há que ter um certo "desconfiômetro" do que lhe fica bem ou não.
A praia dá uma exata medida do que é nos expormos ao ridículo e exibir um corpo no qual não caberia nem um maiô discretinho, quanto mais um biquini fio-dental...
Mas, diriam uns, se a pessoa não está-nem-aí e quer mostrar toda a sua "banha", sua celulite, suas veiazinhas, sua flacidez, e os outros com isso? Verdade, sim. 
 E nesse ponto admiro quem se delicie com a areia, a água, o sol, toma seu picolé, bezunta-se de protetor, se esparrama pela areia, se "milanezando" toda e o mundo que se dane! Diversão é diversão e não precisa ser uma ninfa, uma deusa, pra se sentir no direito de aproveitar o sol da praia.
Assim também na moda. Se seu "desconfiômetro" não funciona, paciência pra quem vai perder tempo olhando pra você e criticando. Quem não-está-nem-aí pra isso vai continuar se divertindo, indo onde quer, vestida como quiser.

 (Claro que a primeira foto é uma caracterização, alguma brincadeira feita no programa da apresentadora em questão. As outras 3 fotos são do cotidiano mesmo.)
 Sou do time das que pensam muito antes de usar certas roupas. Muitas vezes me privo de um gosto porque não me sinto bem e não quero ser analisada por alguém.
É válido pensar assim, ou o-mundo-que-se-dane mesmo?

6 comentários:

  1. Depende...Há coisas que devemos ter nosso senso crítico e ele fala alto(o meu, pelo menos) Mas há outras que ninguém tem que ver NADA com isso, ninguém nos dá nada, ng paga nossas coisas, DANEM-SE pra não dizer outra coisinha,srrs beijos,bom te ler!chica

    ResponderExcluir
  2. É valido se vesti do jeito que a gente gosta e se sente bem... As vezes eu queria que as pessoas se importassem menos com a vida dos outros e cuidassem mais da sua.

    E sim: "admiro quem se delicie com a areia, a água, o sol, toma seu picolé, bezunta-se de protetor, se esparrama pela areia, se "milanezando" toda e o mundo que se dane!"

    Adorei isso que vc disse!!! Perfeito!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem , eu também as vezes me preucupo com que os outros võ dizer , mas isso é uma grande besteira concordo com nossa amiga, ninguém paga nossas contas só sabe meter a colher onde não deve né kkk mas fazer o que?? amei o blog gostaria de receber sua visita e se seguir, com certeza volto e retribuo seguindo aqui também , é só deixar seu link no comentário... www.mulhrquesecuida.com

    ResponderExcluir
  4. hehe Teu post pode estar coligado com o meu de hoje em que a tal senhora inglesa diz o que pretende fazer quando ficar velhinha.
    Acontece é que a gente muitas vezes liga para o que outros vão falar ou pensar e não tomamos certas atitudes.
    Isto é coisa para se olhar pra dentro, analisar e consertar.
    No entanto, quando eu vejo aberrações como volta e meia percebo por aí, não precisa ser nem mulher mais velha com roupas estranhas, mas vejo também moças, bem gordas por sinal, com piercing no umbigo, as banhas de fora, as calças bem saint tropez e a blusinha lá em cima, pra completar neste pseudo frio que faz por aqui, enfiam uma bota até os joelhos.
    Ui, como dói de ver! hehe
    Mas, acontece que eu e nem ninguém tem nada com isso e como disse nossa amiga Chica, "ninguém paga as contas", nem mesmo de uma garota como essa.
    beijos cariocas

    ResponderExcluir
  5. Admiro muito que está "nem aí", tem dia que consigo não ligar "pras aparências", noutros me preocupo sim. Tudo dependo do "astral"

    bjnhs

    ResponderExcluir
  6. todos contra as magrelas uhuuuu#

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner