Siga-nos por Email:

domingo, 26 de junho de 2011

O melhor amigo do homem



Quase todo mundo adora cães, são verdadeiramente os melhores amigos do homem e o Brasil é o segundo maior país em população canina do mundo. Veja a tabela abaixo:

1º. Estados Unidos: 61 milhões
2º. Brasil: 30 milhões
3º. China: 22 milhões
4º. Japão/Rússia: 9,6 milhões
5º. África do Sul: 9,1 milhões
6º. França: 8,1 milhões
7º. Itália: 7,6 milhões
8º. Polônia: 7,5 milhões
9º. Tailândia: 6,9 milhões
10º. Reino Unido: 6 milhões
Fonte: Superinteressante
Eu já criei cães da raça Akita Americano e foi um tempo feliz em que podia ter contato com estes animais  perspicazes, lindos e amigáveis.



Os cães não são apenas para nos fazer companhia, sempre têm alguma função derivada da raça, no caso dos Akitas Inus são, além de guardiões, prudentes, afetuosos, leais e corajosos. Uma raça brilhante e já bem desenvolvida em todo o mundo.

Esta semana li um artigo aqui, bastante curioso e que foge a regra geral, pois quem conhece sobre cães e suas distintas raças, sabe que o Border Collie é um cão genuinamente pastor,  e para isso é bem utilizado em fazendas para conduzir e arrumar os rebanhos, principalmente de ovelhas.  Mas, vejam só como a lindinha Ci tem medo delas.  Sua dona já desistiu de usá-la como um cão de trabalho.
Veja como ela sai correndo das ovelhas que olham para ela, intimidando-a e deixando claro que ela não apita em nada por ali:
Reparem como seu instinto pede para que faça o trabalho, mas desenvolveu tamanho medo delas que torna-se maior naquele momento e a saída é mesmo correr para longe.
 "Ela pode ser o pior cão da Grã-Bretanha, mas não há como ficarmos sem ela, faz parte da nossa família.", diz sua dona Jane Lippington.

Sei que a maioria das pessoas busca ter cães para companhia, compartilhar suas vidas com esses animais, porém há raças caracterizadas como de guarda, como de caça ou de trabalho e que muitas vezes, erradamente, são criados como simples animais de companhia, então surpreendem negativamente seus donos quando seu instinto natural aflora e se põe dominante diante do próprio homem.  Na maior parte das vezes, acabam amedrontando seus donos e aí, já é tarde, pois o cão é adulto e fará valer seus instinto natural, portanto é fundamental quando for escolher um cão para sua casa, saber exatamente para quê o quer e mais importante ainda, é criá-lo, deixando muito claro, desde os primeiros instantes, quem é o dominante na casa - no caso, o seu dono.








5 comentários:

  1. Oi Beth,

    Muito esclarecedor seu post, complementa o de Pandora mostrado aqui recentemente.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Beth, tadinha da mocinha do vídeo! rsrs Mas ela merece o carinho dos donos, mesmo não sabendo desempenhar bem seu papel de pastora.
    Atualmente não tenho cães em casa, por opção.
    Concordo que cada raça é uma, com suas particularidades, e não adianta querer modificá-las. Melhor deixar que os animais vivam conforme sua natureza.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. É verdade, Sônia, eu vejo isso muito num programa que gosto muito chamado O Encantador de Cães, onde o cara ensina sobre muitos equívocos nas escolhas da raça e nos modos de educar os cães.

    Eu aprendi desde menino com minha mãe que sempre dizia:
    "toda casa tem que ter plantas, livros e cachorro". rsrs.
    Abraço e ótima semana. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  4. Exatamente Cacá, o programa que você nos fala é excelente para elucidar todos esses aspectos de relacionamento entre cães e humanos.
    Tenho amigos que compraram um cão para guarda, mas deram-lhe tanto carinho e mimos que hoje, aquele imenso Mastiff, depois de castrado porque investia sobre o filho mais novo do dono, virou um bichinho de estimação, não serve para aquilo que deveria fazer naquela casa, ou seja, proteger e guardar a família.
    Antes de comprarem seus cães, as pessoas devem lembrar que eles crescem, às vezes muito e não confundir amor e carinho.
    beijos cariocas

    ======================================================================

    ResponderExcluir
  5. Ms Lilás, eu nunca consegui ser "lider". Até já tentei, mas tenho talento zero. Criança e bicho que lidam comigo são os "manda chuva" do pedaço: acho todas as bagunças tão engraçadas que ninguém me "arrespeita" (como diria meu sobrinho mais velho quando era "petit"). Fazer o quê? Não ter um "mastif", por exemplo ; > )

    bjnhssssssssssssssssss

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner