Siga-nos por Email:

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Minorias

 (Foto Google)
Quem são as minorias?
Que eu saiba, no Brasil, só mesmo os índios.
Dizimados sumariamente pelos brancos desprezíveis.
Ser branco, negro, índio, amarelo, não é ser de raça diferente.
Cor não é raça.
Somos todos da raça humana.
Somos todos iguais, feitos à semelhança de um Deus que a história nos mostrou.
Um Deus que podemos louvar ou desprezar, ou ignorar.
Mas prefiro acreditar Nele, para que a vida tenha um certo sentido.
Embora muitas dúvidas povoem muitas cabeças.
Por que um Deus que traz à vida um aleijado, um cego, um portador de paralisia cerebral, um portador de Síndrome de Down, e tantos outros "acidentes" genéticos?
Por que um Deus que deixa que existam estupradores, pedófilos, bandidos, traficantes?
Por que um Deus que dá quaquilhões de dinheiro a uns e a miséria total a outros?
Por que um Deus que traz alguns para uma família perfeita, e outros para um família desprezível?

Para os de fé, eis o grande mistério.
Temos o livre arbítrio de fazer de nossas vidas o que quisermos. Sim, até certo ponto.
Não creio que voltemos para viver uma outra vida, mas creio que temos outra vida a ser vivida, mas como nós mesmos. Outra vez, o mistério da fé.
Só para dizer que não acredito em passeata para reivindicação de nada.
Assim como toda unanimidade pode ser burra, toda "minoria" mete os pés pelas mãos ao reivindicar com estardalhaço.
Quem quer conquistar seu lugar ao sol tem que batalhar. 
Mesmo quem nasce em berço de ouro tem seus problemas. 
Dinheiro nunca é o problema. Nem a solução de nada. É apenas um detalhe a mais.
Não tenho orgulho de ser heterossexual, por exemplo. Apenas sou.
Então, não há porque se ter orgulho em ser gay. Apenas se é e pronto.
Tenho orgulho em ser gente.
Em ser da maioria que batalha pelo que quer.
Mesmo sendo minoria, nenhum índio vem à ruas, travestidos, pedir pelas terras que lhes foram roubadas pelo branco esperto.
Então, ter orgulho de ser quem se é faz parte da vida.
Mas não precisa levantar bandeira. Nem ferir ninguém. Nem desprezar nada.
Gente é gente, seja minoria ou não.
E para se ter direito ao que é de lei, basta buscar o caminho que leve à solução.
Não fazendo chacota com nada nem com ninguém.

3 comentários:

  1. Sim, Lúcia, eu te entendo, mas não compreendo tudo isso à luz de religiões, não entra na minha cabeça que para ser o queremos, temos que ter religião, acreditar em dogmas criados por homens.
    Acredito que temos que ter o Amor dentro de nós e esse Amor é que chamo Deus, o que fazemos de nossas vidas, esse livre arbítrio que nos foi dado é que conduzirá a uma vida feliz ou não. Não acredito que Deus, esta força incrível do universo, é que dê miséria a uns, riqueza a outros, deixe um continente abandonado como vemos no caso da África e outro brilhante e moderno. Não! Prefiro acreditar que viramos estrelinhas quando morremos e que tudo isso por que passamos nesta vida não é nada diante do universo que poderemos viver lá de cima, amplo, luminoso e sem essas guerras desprezíveis entre os homens, estes preconceitos, estas amarguras, e tantas coisas mesquinhas que o ser humano criou e vive mergulhado nelas.
    Quero dizer-lhe que respeito muito suas reflexões, seus pensamentos, suas crenças e ao mesmo tempo, colho dali e daqui, idéias e posições para acrescentar respostas às minhas indagações, que são muitas, porque a cada dia descubro que 'só sei que nada sei'.
    um super abraço, carioca

    ResponderExcluir
  2. É, a gente não tem de ter orgulho de ser o que a "maioria" espera que sejamos, ou de ser "orgulhoso" por sermos o oposto disso. Todos temos o direito de ser quem se é, sem orgulho, com placidez.
    Você manda super bem, querida, se vai parar de escrever "lá", então que por favor, continue por aqui.
    Mas dê, pls, um tempo ao tempo, pq um ótimo "hotel" é super, mas a "maloca" da gente é ... "tudo".

    bjnhs

    ResponderExcluir
  3. eu me indago tanto sobre esse tema abordado nesse post, e cada dia fico mais confusa, são questões qu8e me pergunto todos os dias.
    Se não é Deus que determina quem será assim ou assado, quem é então???
    De que forma será que é determinado isso?

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner