Siga-nos por Email:

sexta-feira, 13 de maio de 2011

É CIÊNCIA?


O senso crítico, aquele que vive numa luta inglória e insana contra o senso comum adverte: a ciência(?) tem seus momentos de crise existencial. Ela não é um ser com vida própria não, apenas é vitimada, às vezes,  ou por excesso de dinheiro destinado a pesquisas ou pela absoluta falta de objeto sério daqueles que têm vida própria, mas muito pouco a fazer ou pensar nas suas deambulações laboratoriais. É muito devaneio para quem lida com método. Não podemos negar que muitas  das grandes descobertas científicas devem agradecer ao acaso, a circunstâncias e outras coincidências inicialmente sem nenhuma metodologia prévia. Ele ( o método) costuma ser sistematizado depois da experimentação para explicar o imprevisto. Muita coisa deu certo nesse mundo em benefício de nós aqui, leigos, viventes à espera de milagres.

            Eu também, amiúde, não tenho muito  que fazer e fico tentando descobrir coisas benéficas para minha mente insistente no aprendizado. E deparo com coisas inacreditáveis, mas que não deixam de ser risíveis, a despeito do rico dinheirinho que vai pelo ralo e deixa para trás uma fila incontável de doenças sanáveis e saúdes por vir. 

Anotei durante um mês só as manchetes de sites  diversos, algumas das mais recentes EUREKAS da ciência. E fiquei tão pasmo que não consigo comentar mais nada. Fica para vocês, meus queridos muitíssimos poucos leitores. (quem quiser ler na profundeza as conclusões dos trabalhos é só digitar no grande farol google os títulos).

“‘Gás do pum’ pode tratar pressão alta”
“Estudo: café em excesso pode reduzir seios.”
“Estudo liga julgamento humano à temperatura de bebida”
“Brincar e correr como criança pode ser melhor do que praticar exercícios tradicionais, como corrida e ciclismo, sugere uma pesquisa da Universidade de Glamorgan, no País de Gales.”
“Espirro pode ser sinal de excitação sexual.”, diz estudo.
“Tamanho do dedo pode levar ao sucesso financeiro.”
“Cientistas desocupados da Universidade de Newcastle, norte na Inglaterra, descobriram que as vacas que possuem seu próprio nome produzem mais leite.”

3 comentários:

  1. Tu és mesmo genial e descobre cada coisa "científica" que vai melhorar o mundo,srsrs...Adorei!

    Que bom, estamos novamente ligados ao BLOGGER que nos deixou sem algumas postagemns e comentários, mas pelo menos, VOLTAMOS!!!

    abração, lindo fds,chica

    ResponderExcluir
  2. Cacá, gostei de algumas "descobertas", alguma bem válidas, sim.
    Por outro lado, tenho as mesmas inquietações sobre o quanto ela (a ciência) verdadeiramente poderia caminhar diferente.
    Mas gostei de saber que está cientificamente provado (rsrs) que brincar como criança pode, afinal, substituir exeercício físico, que odeio!
    E sobre as vacas, adorei.
    Mimosa, Malhada, Branquinha, Pretinha, Rosinha, Nonoca, etc. agradecem! rsrs
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Jura que existe gente com tempo para descobrir isso?
    E ganham dinheiro? Ah, Cacá se ganham, vou pesquisar também. rsrs
    Quanta idiotice desse povo.
    Se o negócio da vaca for verdade, vou mudar o nome da minha. O atual não está dando certo. rsrs

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner