Siga-nos por Email:

quarta-feira, 9 de maio de 2012

E então, os caminhos estão aí, qual deles vai escolher?

Acredito que todos nascem com uma sina, um carma. Também acredito que você sempre tem dois caminhos a seguir: o mais cômodo, ou o mais doloroso. Depois que escolhe um dois dois não pode voltar atrás, tem que arcar com as consequências. Mas meu conselho: Pense bem antes de escolher. Conviver com o arrependimento é pior que areia no biquini, e acredite, areia no biquini é tenso.

Sabe, eu sempre fui muito impulsiva. Dizia o que queria, fazia o que queria, na hora que dava vontade, e adorava isso. Mas com o passar do tempo eu percebi que isso me trazia geralmente consequências desastrosas. Poucas vezes colhi frutos bons de minha impulsividade. Então, mudei.

Comecei a pensar mais, e fazer menos. E quanto mais pensava, mais me afligia. Sempre disse a mim mesma: Entre ficar com a dúvida, e encarar os reais fatos, fique com a dúvida. Aquele que não sabe de nada, não sabe a sorte que tem.

Anyway, isso também não deu certo.

Agora vocês pensam " ah ela vai dizer que o segredo é o equilíbrio, uau, que novidade u.u", mas não, o segredo não é esse, até porque, isso é impossível. Eu não sei qual o segredo.

Os dois caminhos que sempre tive que escolher foram esses: Me jogar de cabeça, e viver tudo o que estava reservado pra mim (o mais doloroso) ou pensar e repensar, e acabar ficando neutra (o mais cômodo). Geralmente escolho um, e depois corro pra tentar voltar pro outro, mas não dá, infelizmente. A porta do passado se fechou bem no meu nariz.

Agora sobre o carma, bom, eu tenho um. Me apaixonar por quem não posso ter. Estilo Romeu e Julieta, só que nessa história o Romeu não me ama, e eu tomo o veneno por ele quando ele morre. Tantas pessoas que passam na nossa vida, porque demônios teimamos que queremos quem não pode? Teimamos, insistimos, sabendo dos riscos, e sabendo do fim, apenas pra dizer: Eu tentei, não deu, mas tentei. Sim, isso frustra, e me faz voltar aos caminhos que eu tinha pra escolher. E se eu tivesse ficado neutra? Teria sido melhor? E tudo de bom que tivemos? Valeria a pena não ter vivido? Quem sabe, teria me poupado muitas lágrimas. Mas eu não sei.


Me arrisquei, e me arriscarei sempre. Arriscar-se para ser feliz, é sempre a melhor escolha. E não desistir, sempre lutar, porque o que vem com esforço, nós damos muito mais valor. As lembranças boas sempre ficam, e isso, ah, isso vale qualquer risco.

_______________

Hoje é o dia da Gabs Rohde, esse texto é dela e foi publicado originalmente em Coffee and Muffins: para apreciar as boas coisas da vida em 01 de outubro de 2010. Foi a pedido da Gabs que eu, Pandora, estou publicando ele aqui hoje.

2 comentários:

  1. Querida amiga
    Meu Abraço de Paz e bem!

    Mãe do céu da terra e do mar
    Por favor,
    Ensina-nos o teu segredo
    Do Teu Amor
    Para que não tenhamos medo
    De apreender Amar!

    Meu abraço carinhoso para você!

    Se você for mãe Feliz dia das Mães !

    Maria Alice

    ResponderExcluir
  2. Texto lindo, encantada com sua capacidade de escrever, Gabs. Parabéns!

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner