Siga-nos por Email:

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Quem tem medo de pensar?

Quem tem medo de pensar? Eu tenho, você não?

Embora eu realmente goste de pensar... As vezes penso que esse é um exercício muito perigoso.

O mundo dos que pensam é assustador, nada é muito certo, tudo pode está errado, o principio máximo é duvidar!

Sim, porque eu dúvido de tudo o que me dizem, vocês não?

E o terreno da dúvida não é nada comodo, todas as ideias são questionáveis... há um desconforto no ar... É como está em uma encruzilhada onde mesmo sem ter muita certeza temos que constantemente escolher por qual caminho andar...

Tenho a impressão que vez em sempre pensar não é um esforço fácil. Aprender pode ser, e geralmente é, uma coisa tão difícil, mas tão difícil que costuma cansar, estressar e a maior vontade que dá é desistir. As vezes penso que seria melhor encontrar um lugar quentinho, confortável e se deixar ficar, pra que ir além?

Pensar cansa mesmo, só que também apaixona, faz a vida ter sentidos diferentes... dar novos rumos a uma trajectória monótona, nos faz sujeitos de nossas histórias, nos tira da passividade de quem recebe e reproduz as coisas de graça e nos coloca no lugar de seres ativos, capazes de ressignificar a realidade.

A capacidade de pensar e produzir cultura talvez seja o que nos diferencia dos outros seres vivos que habitam esse planeta e, se não nos torna melhores, nos torna únicos em nossa capacidade de produzir diferentes formas de arte!

E eu tenho a leve impressão de que se a gente não pensar, não escolher, outras pessoas pensarão e escolherão por nós e isso não me agrada... De maneira que mesmo quando tenho medo (ou preguiça) de pensar sempre acho que o esforço vale a pena.

Esse semestre um dos meus desafios de estudante tem sido pensar sobre a Filosofia, confesso que não tem sido fácil e talvez a dificuldade desse pensar tenha inspirado esse post. Aquilo que eu tinha por certo, de repente me parece um tanto quanto duvidável, chega um medo, lateja um desconforto,  me bate a dúvida de onde vou parar com isso...

Nessa dúvida acabei lembrando de  como Maurício de Souza contou o famoso Mito da Caverna de Platão e sabe de uma coisa, acho que talvez valha a pena sair da caverna e ver o que diabos existe por trás dessas sombras de dúvidas que me assolam, talvez na luz elas não sejam tão aterrorizantes como no escuro.

Acho que vou seguir pensando...


17 comentários:

  1. Eu sou uma pensante compulsiva desde que me entendo por gente. Quero saber o porquê de tudo, desde um simples fato, até o motivo de nossa existência na Terra.

    Te digo que ser como eu sou é extremamente cansativo. Eu queria muito poder parar minha mente em certas épocas.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!!!!!!!!!!!!! Não sei tecer pensamentos ou conclusões filosóficas ou que exprimam meu pensamento real. Sou uma mulher de números, ehehehe... Mas através da minha matemática eu já conclui que ficar "navegando" horas e horas em redes sociais é... contemplar a vida longe da vida.

    ResponderExcluir
  3. Excelente! Adoro quando sou desafiada a pensar profundamente sobre um tema, ainda que tem gente que pensa demais, como eu.

    Estou divulgando, adorei o post!!!

    Beijo,
    Ingrid

    ResponderExcluir
  4. Putz, estávamos mesmo falando disso na aula de Filosofia dessa semana, do mito da caverna e coisa e tal...

    Por vezes tenho vontade de desligar meu cérebro, mas a acomodação mental não me agrada. Buscar uma resposta sempre nos faz crescer um pouquinho como seres humanos.

    Vez ou outra vejo alguém pedindo a razão de se estudar Filosofia. Putz, qual a razão pra não estudar? O problema não é não encontrar resposta, o problema é aceitar qualquer uma, sem questionar ou pensar sobre.

    Adorei!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom seu texto Pandora e eu também sou dessas que gosta de pensar, ver as coisas mais profundamente, acho que devia ter feito filosofia também.
    beijão carioca

    ResponderExcluir
  6. Você hoje está me fazendo lembrar vários autores! No outro blog foi o Hobsbawn, aqui Koselleck e Descartes kkkkkk eu bem entendo esse medo de saber, mas acho que se vc for mais otimista pode se consolar pensando que se não há uma forma correta todos estão errados kkkk entao todas as formas são aceitáveis.

    ResponderExcluir
  7. @Leci Irene Leci até mesmo o pensar metematicamente é filosofio, vc quer ideia mais abstrata que a de números!!! E sim, sua observação em relação a Net me parece muito verdadeira!!!

    ResponderExcluir
  8. @Desconstruindo a Mãe Obrigada Ingrid! Seja sempre bem vinda por aqui!!!

    ResponderExcluir
  9. @Ana Seerig Acho mesmo Ana, que o maior problema de não pensar é que isso implica aceitar o pensamento de terceiros, isso não aceito!

    ResponderExcluir
  10. @Aleska RSRS... pois é Aleska... de certa forma esses autores influenciam a minha forma de pensar e escrever sobre a vida e vc reconhece a pena dele na minha pena! #Historiadora

    ResponderExcluir
  11. Acho sempre bom a gente ter a escolha de ver a verdade, de abrir os olhos, porque assim podemos responder por nós mesmos, e não há maior liberdade que esta.
    Infelizmente algumas pessoas preferem a ignorância, do que o direito do saber e da escolha.

    ResponderExcluir
  12. @Dayane Pereira É, saber sempre é bom, nos oferece poder de escolha, pode de decidir em quais verdades vamos crer!

    ResponderExcluir
  13. Pandora, sou das que gostam de pensar, e muito! penso até no que não deveria, no que não me leva a nada...rsrs
    Lindo texto.
    Bom domingo!

    ResponderExcluir
  14. Penso muito, questiono muito, suspeito muito. Certos pensamentos me atormentam.

    Bom domingo, Pandora!

    ResponderExcluir
  15. @Lúcia Soares Ah, Lúcia pensar sempre leva a gente há algum lugar, mesmo que seja o lugar desconfortavel da dúvida!!!

    Bom Domingo pra você também, que bom ouvir vc aqui, tava com saudades!

    ResponderExcluir
  16. @Roderick Verden Então fazemos parte do mesmo clube Senhor Verden, talvez por eu tenha, as vezes, medo de pensar!

    ResponderExcluir
  17. Continue pensando, não pare, a batalha apenas começa pois devemos nos livrar daqueles que querem escravisar nossa mente.
    Pensar pode custar caro, podem nos obrigar a beber Sicuta, nos crusificarem, e pior que pensar é levar outras pessoas a pensarem, aí nos esquartejam em praça publica, nem que seja nos desmoralizando. Mesmo assim seguirei pensando e questionando essa complexidade que é o mundo.
    Não pare por nada, pois se parar quem vem atrás com certeza te atropela.
    PENSE NISSO!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner