Siga-nos por Email:

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Tomada






Você é tudo o que eu quis e não pude ter. A peça que faltava para completar o cenário do meu quebra-cabeça incompleto. És tão evidente que pode ofuscar todo resto e colocar tudo a perder.

Um anjo perverso. Confere liberdade com a mesma intensidade com a qual me contamina. Sinto-me entregue. Aspirada por um poder maior que o meu.

Fico tentada a me render sem nenhum motivo. Se houvesse alguma necessidade não desejaria tanto. Sou rendida em minha imaginação nas coisas mais proibidas.

Meu único desejo era o amor. Fosse essa a minha exigência para lhe querer. Sentisse-me amada já não lhe desejaria mais.

É na incerteza que me sinto tomada. Não saber das coisas aguça o que há em mim de mais intocado. Sinto iluminar o meu lado sombrio, desperto para ver o invisível.



4 comentários:

  1. Só os muito jovens como você conseguem pensar assim, Giuliara.
    No mais, é esperar sempre.
    Nunca estamos plenamente tomadas.
    A busca para uma completude que não existe parece nos mover.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Apaixonante, tudo que eu gostaria de sentir por alguém!!!

    Lúcia eu quero ser muito jovem pra sentir tudo isso.

    Parabéns Giuliara, que delicia de texto!!!

    ResponderExcluir
  3. ...e cá fico eu a pensar: por onde deixei este ardor intenso, este amor imenso, que antes eu sabia que sentia pq conseguia escrever sobre ele?
    ---Viva com intensidade, sinta intensamente!

    ResponderExcluir
  4. Belo texto.
    É difícil encontrar um texto simples que consiga nos transmitir sentimento assim...

    Lindo!

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner