Siga-nos por Email:

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

O Tempo

O tempo é o senhor da razão. Ele tudo pode.
É nosso dono.
Temos tempo para tudo e quando não sabemos administrá-lo, para nada.
O tempo nos traz à vida.
O tempo determina nossa idade, nossas rugas.
O tempo nos traz o amor.
A inexorabilidade da morte.
O tempo pode ser cruel ou amigo. Passar devagar, ou depressa demais.
Dá-nos tempo de acariciar o bebê, seguir seus passos, acompanhá-lo pela vida, sorrir com ele, abraçá-lo pra chorar, se preciso for.
O tempo afeta a visão, o olfato, o paladar, a audição.
O tempo pode ser de brisa, de furacão, de sol, de chuva.
O tempo meteorológico, sempre lógico.
O tempo, nas sua sucessão de horas, dias, meses, anos, muito sem lógica.
Para uns ele passa devagar. Para outros, ele voa como o vento.
O tempo nos traz o amor e nos leva o fulgor.
O tempo pode ser nosso maior amigo, nosso aliado.
Ou pode ser nosso algoz, cobrando-nos o que não temos, ou não somos, ou não podemos, ou não queremos.
O tempo não é indelével.
Por menores que sejam, as marcas existem.
O tempo nos leva o arroubo da juventude e nos traz a sabedoria da meia-idade ou velhice.
O tempo passa para o justo ou para o canalha. Todos embranquecem os cabelos.
O tempo me mostra que hoje é só hoje. Dura 24 horas.
Tempo demais para ser infeliz. Ou pouco tempo para a felicidade.
O tempo.

11 comentários:

  1. Oi Lúcia!
    O tempo é único, mas tem várias facetas dependendo de quem o vive e respeita, ele é mesmo inexóravel.

    Beijos e ums excelente semana!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo!!! Lucia tem um historiador, Marc Blog, que diz que diz que a História é a ciência que estuda os homens no tempo.

    Seu texto me lembrou os caminhos da história... a gente nasce e morre e nesse meio tempo tem que construir e viver uma vida... que logo passa... Tudo parece tão efero quando penso o quão rapido as coisas acontecem...

    Obrigada pela reflexão, fim de tarde esse silêncio aqui em casa, eu voltando do arquivo onde mechi e remechi em jornais e documentos antigos e agora essa reflexão sobre o tempo... Perfeito!

    ResponderExcluir
  3. Estou de volta,senti saudades.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. É isso tudo cara amiga, o tempo.
    Mas, quando alguém me diz que 'não tem tempo para isso ou aquilo', lembro também que o tempo que ela tem é o mesmo que eu, só mudam as coisas para se fazer.
    O tempo, em alguns casos, é também um aliado fantástico, pois ele ajuda-nos a esquecer as dores, ou pelo menos, amenizá-las.
    bjs cariocas

    ResponderExcluir
  5. Amiga Lúcia

    O tempo é nossa sombra constante e temos que aproveitá-lo ao máximo. Quando chegamos a nossa iadade é melhor curtir a felicidade e esquever as coisas ruins.

    Obrigado pelo carinho de sempre.

    Grande beijo

    ResponderExcluir
  6. OI Lúcia querida, também estava com saudades de você, e estava tentando deixar um comentário pra vc no seu blog, e então vim aqui.
    Estava sem inspiração, mas agora vou tentar ser mais paciente comigo mesma.
    Eu adoraria que um dia tivesse pelo menos 48 horas, pois queria o mais rápido possivel fazer a minha prova da língua holandesa, e ela exige ao máximo de esforço e tempo de nós.

    Mas aprendi que ser paciente é o que eu preciso e aceitar o que não dá certo, e tentar novamente.
    bjuss

    ResponderExcluir
  7. Oi Lúcia!!!

    Vc escreve com a alma e não pode parar!!!!!!!!!!
    Ao ler seu poema lembrei de Eclesiastes 3:

    "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
    Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
    Tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derrubar, e tempo de edificar;
    Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
    Tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de afastar-se de abraçar;
    Tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de lançar fora;
    Tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
    Tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz."

    bjs

    Malu

    ResponderExcluir
  8. Lúcia, amei ler o que escrevestes sobre o tempo. O tempo é nosso. Usar ou não, é que é a questão...

    ResponderExcluir
  9. O que é o tempo, afinal? Ou, antes, o que ele não é?

    Vejo-o como uma velho de barba gigante e branca observando-nos calmamente correr de cá pra lá.

    O tempo é ainda um mistério, mas nunca me canso de tentar desvendá-lo.

    Belos versos.

    ResponderExcluir
  10. Oi Lucia,
    como sempre amei seu post.
    Eu, às vezes, brigo com o Senhor Tempo por N motivos.
    Outras vezes ele é meu aliado e eu agradeço por isso.
    Beijos amiga.

    ResponderExcluir
  11. Minha amiga está se revelando uma poetisa de 1ª.

    bjnhsssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner