Siga-nos por Email:

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Mudou o mundo?


 Ou mudei eu?
Não sei, mas acho que se perdeu a capacidade de diversão, pura e simples.
Hoje, assistir TV, por exemplo, virou coisa de classe C.
Ninguém mais assiste TV, quando muito só ao noticiário.
Temos livros para ler.
Filhos e marido para dar atenção.
A TV é um lixo total.
Nem todo mundo tem TV a cabo.
Programa importado é que é bom.
Intelectual assiste TV?
Onde os críticos encontram matéria para escrever sobre ela?
A mídia invadiu a tal ponto a vida dos artistas de TV que até fica cansativo assistí-los.
Os programas de domingo, então, principalmente os de auditório, são realmente uma perda de tempo.
Mas gosto de ver as pessoas ganhando suas casas, tendo-as reformadas, ou voltando para a terra de onde vieram, depois de tentar a vida na cidade grande. (e viver miséria e desilusão).
 Tudo que aparece na TV, agora, é alvo de inúmeros posts, e as pessoas tentando convencer que TV é um lixo.
Não é.
TV é entretenimento, informação, cultura. Há muito programa bom para se assistir. Mesmo na TV aberta.
Acho que existe um pouco de má vontade para um tipo de lazer acessível a quem não pode ir pra rua se divertir, por N motivos.
Há muita coisa a se criticar, muita mesmo.
Mas há, também, muita a elogiar.
Programas de entrevistas, documentários, filmes, culinária, decoração, artesanato, notícias, informação.
A bola da vez, depois do ataque à turma do CQC, é a transexual Valéria e sua amiga Janeth, dentro do péssimo Zorra Total.
Nem todas as  pessoas têm grana pra sair de casa sábado à noite.
Nem todas podem ter TV a cabo. 
Eu tenho as duas coisas.
Mas adoro ver a bobagem que é o Valdemar que se operou e "virou" Valéria Vasques e a feiosa amiga Janeth. (Não deixo de sair de casa para assistir. Apenas assisto, se der).
Um programa que passa às 22h30 não é para ser assistido por crianças, então não tem nada a ver com censura. É um besteirol, simplesmente.
Não vou defender tese sociológica, moral, etc. sobre as personagens.
Apenas gosto, sem procurar pêlo em ovo. 
Pode nem ser o melhor humor, pode ser uma caricatura, pode ser um monte de coisas, mas a ideia principal é ser entretenimento, diversão, riso puro e natural.
Há quem odeie, quem não encontre graça nenhuma, nem todos os textos são risíveis, mas não me compromete em nada assistir.
Não gosto do programa todo, assisto só a essa parte.
Mas já li tanta bobeira por aí, que resolvi falar.
Assista a episódios d'O gordo e o magro, dos 3 patetas, filmes de Jerry Lewis, Cantinflas (ui? quem?! rsrs), tantos ídolos mundiais e compare.
Desde que o mundo é mundo, há humor com todos os tipos sociais, vence o mais forte, pode quem tem mais força, humilha quem tem $$$, e tantas coisinhas assim.
Vamos cuidar de bandido e de políticos corruptos.
O maior preconceituoso é o que vê maldade e incorreção em tudo!

16 comentários:

  1. Eu não tenho dinheiro nem tv a cabo, embora não seja um fã acidua, conheço grande parte dos programas de sucesso na televisão, afinal em uma casa pequena se alguém assiste algo todo mundo acaba se inteirando da coisa.

    Existem sim coisas que prestam na televisão, a novela das oito faz hoje um bom trabalho no combate a homofobia e eu tenho gostado de vê como leva meu pai um homofobico maxista a refleti sobre muita coisa, também existem programas bons aqui e ali, dos besteiros eu sou fã.

    MAS, esse quadro do Zorra não me entra, aliás não consigo achar graça em humor que é feito na base de alguém massacrando alguém, não curto mesmo... Essa coisa do gato que massacra indefinivelmente o rato, do grande pisando o pequeno, do rico massacrando o pobre não faz ri... Talvez porque eu seja pequena, fraca e pobre... eu não sei ao certo.

    ResponderExcluir
  2. A TV tem coisas boas sim, Lúcia, no meu entender.Muito poucas mas tem. rsrs. Eu preciso do controle remoto o tempo inteiro por perto quando quero algo educativo ou um entretenimento agradável aos olhos e ouvidos. Atualmente o que mais tenho assistido são os canais discovery (science e civilization), History, Natgeo e canal Brasil, além de rede Minas, no aberto. Abraços. paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Para os gostos se fizeram as cores...

    Seleciono e vejo o que me interessa, não sou intelectual, mas adoro documentário e noticías, já filhote se liga na TV escola e TV cultura. Quando quero ver uma comédia que me faça rir vou p/ MTV. Enfim só TV aberta, acho que até o bom senso e equilíbrio é muito pessoal e tem que ser respeitado.

    Um big fim de semana p/ vc!

    Beijosssssssss

    ResponderExcluir
  4. Concordo em parte...

    TV aberta ainda tem "poucos" canais úteis, sem falar dos (religiosos) dos quais arremata 80% dos telespectadores...
    Hoje em todos os meios, a conduta esta relacionada aos dirigentes.. Assim como nossa política! Não acha?

    E assim caminha a humanidade... rss
    Deusssssssskiajude
    Tatto

    ResponderExcluir
  5. Infelizmente a tv, o rádio e a internet estão repletos de baixarias, mas ainda existem muitos programas legais que podem ser assistido em família, por exemplo Chaves, Chapolin, Tom e Jerry, Patolino, Mickey, Pato Donald e muitas séries como A Grande Família entre outros, eu cresci assistindo muitos desses programas, são programas excelentes para quem gosta de dar umas boas risadas!
    Hoje sou casado, temos um filho, e eu e minha mulher gostamos demais do programa A Grande Família e os Dois homens e meio, são programas excelentes que se salvam em meio a tanta porcaria existente na tv.
    Até mais

    bibliotecadostemplates.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Pandora. Ficou meio atravessado quando eu disse que posso sair à noite para me divertir e posso ter TV a cabo. Só quis enfatizar que todos podemos assistir a TV, independentemente de qualquer situação.
    Hoje, parece que só os pobres assistem TV, que ela é para "burros", para gente de pouco conhecimento.
    Não é mesmo!
    E ver a Valéria e a Janeth não implica em fazer tese de doutorado nenhuma, não! É só pra rir. É a vida real.
    Rio-me do jeito dela, acho que pode "pegar leve" com a Janeth, mas ali é um momento de diversão, a própria moça, na sua simplicidade, mostra que não acredita no que a "amiga" fala, que ela é pândega, está apenas brincando com ela.
    Não levemos a vida tão a sério!
    Mesmo na brincadeira dá pra refletir. Acho que foi isso que os criadores quiseram mostrar.
    Você não é pequena, fraca ou pobre.
    Você é uma pessoa capacitada para entender.
    Pobreza, pra mim, é doença, não ter o que comer, onde morar, o que vestir.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Bia. Pois é... Gosto cada um tem o seu.
    Se eu falar muito, fica parecendo que quero impor minha opinião. Não posso obrigar ninguém a gostar, só pq eu gosto, né?
    Na MTV, com seu humor inteligente, se vê as mesmas coisas que nas outras TV's. Só que com outra linguagem.
    E olha que não gosto da Globo, então não estou "defendendo" nada dali, o rsto do programa pra mim é todo lixo, mesmo.
    Talvez eu tenha gostado do quadro porque gosto dos atores.
    Bom que desperte atenção, porque a realidade dos transex e dos menos favorecidos em beleza é isso mesmo que o quadro mostra. Não me rio da pequenês dos personagens, rio-me da performance dos atores.

    ResponderExcluir
  8. Oi Lúcia!

    Acho que tem gente que radicaliza tudo. Quando você procura o entretenimento e não se debruçar sobre as questões filosóficas e sociológicas do que se vê na mídia seja lá qual seja ela então tudo é válido. Tenho uns gostos específicos, vê transformações de ambientes, concursos de seja lá o que for, alguns seriados(adoro The goog wife e Brothers and sisters), mas pelo simples prazer de ver, não de que são formadores de seja lá o for, educativos e etc. Acho que cada um procura os programas que gosta, mão é mesmo?

    Beijos e um ótimo fds!

    ResponderExcluir
  9. @Lúcia Soares Oi Lucia, ficou atravessado não, você foi franca.

    Eu sei bem que vê Janete e não implica tese de doutorado e derivativos, sua reflexão é valida, mas continuo não gostando e o quadro continua me incomodando rsrs.

    É como você falou para a Bia: "Gosto cada um tem o seu."

    ResponderExcluir
  10. Olha só, Renato, como são as coisas.
    Gosto de A grande família apenas pelos atores.
    Mas onde aprendemos alguma coisa com as falcatruas do Agostinho? Ele rouba da própria mulher, do sogro, do cunhado, roubar mesmo, pega o $$$ e pronto! Mente, faz todo tipo de malandragem, pra cima de qualquer um.
    Como aceitar um filho como o Tuco, bon vivant, que não gosta de pegar no pesado, mente, engana as namoradas...
    E a Bebel, uma moça que aceita tudo do marido, a tudo perdoa, nunca tem um emprego, não se preocupou em estudar, aproveita da mãe e do pai em tudo que pode.
    Ali, de politicamente correto apenas o Lineu e a pobre da Nenê, que aguenta de tudo e faz vista grossa para (quase) tudo.
    No entanto, é um dos maiores programadas da TV brasileira. E aí?!
    (por isso insisto que é apenas diversão, para descontrair, é o retrato da vida, quem não conhece um Agostinho, uma Bebel, um Tuco, uma Nenê, um Lineu na vida?
    Mostra pra mim o que vc aprende com eles? Como NÃO SER, não é? Ali, pra imitar, mas mesmo assim chato demais, pega-se em detalhes que poderiam passar, só o Lineu, mesmo...

    ResponderExcluir
  11. Bem, Lúcia, eu poderia até me eximir de comentar este seu post, mas como sou uma das que criticam a tv, seja ela aberta ou a cabo, digo que os programas são em grande maioria, baboseiras e lixo mesmo.
    Porquê? Tratam assuntos sérios com superficialidade e assuntos imorais e anti-éticos com muito espaço, vide novelas tanto da Globo quanto do tal bispo que enrola multidões, e joga no ar programação chula com gente que não tem talento ou que faça algo de bom nesta vida.
    Quase não assisto mesmo Tv, mas se a ligo é para ver algo na Discovery ou algum canal de documentários ou música e filmes que escolho, não vejo o que me oferecem, procuro o que desejo e gosto, quando não tem desligo e não me estresso, pois busco outras coisas de mais interesse, como livro e internet.
    Quanto ao programa A Grande Família, ainda o considero um ótimo humorístico (vi o de ontem inclusive), mesmo mostrando os defeitos que são verdadeiros e ocorrem em muitas famílias desse mundo, mas o final tem uma mensagem geralmente de crises resolvidas e a justiça e autoridade sempre triunfam.
    Minha mãe está comigo por esta semana e a televisão fica mais tempo ligada, porque ela é uma senhora e gosta de novelas, ver coisas que a entretém, não foi uma pessoa acostumada à leitura e a televisão a hipnotiza, justamente porque na casa da minha irmã, a mesma fica ligada o tempo todo, é como se fosse a peça mais importante da casa e eu acho isso horrível. Ofereço a minha mãe saidinhas, poucas porque ela não pode andar muito mais, mas levo-a a lanchar numa tarde gostosa, pega sol na varanda na parte da manhã, coloco em suas mãos um ou outro livro que tenha figuras e ela se prenda, mas sei que lá no fundo, se eu ligar a televisão ela vai sentar e ficar olhando, em pouco tempo dorme, mas na hora da programação de novelas ela fica ligadinha, uma coisa incrível.
    Televisão é algo sensacional, já foi incrível e a gente pode resgatar bons momentos através do canal novo da Globo (esqueci o nome), mas que reprisa excelentes programas de humor e filmes, mas o que eles jogam atualmente é muito ruim, nesse ponto eu discordo completamente de você e vou lhe dizer uma coisa, não vejo de jeito nenhum, não dou ibope para eles continuarem a fazer coisas que não sejam de bom nível para nosso povo, simplesmente pelo fato de que podem fazer melhor, nossa televisão é moderna e de excelência, mas os que a fazem atualmente não.
    Hoje na ginástica, vi umas caras esquisitas que fazem um programa na Record, umas mulheres baixo nível com boca torta e botocada e que ficam nestes programas de reality shows. O que é aquilo, valha-me Deus!
    Chiii, falei pra caramba!
    Mas, eu não poderia me abster de colocar minha opinião verdadeira e você sabe disso né, amiga.
    beijão carioca

    ResponderExcluir
  12. Oi Amiga,

    Eu também não tenho dinheiro para ter TV a cabo nem para sair sábado a noite (adoraria ter os dois).

    Realmente está muito complicado assistir televisão, aqui em casa pouco se assiste, ficamos mais nos DVDs mesmo. Atualmente assisto apenas a novela das nove,embora algumas cenas me assustem (como a mostrada ontem no assassinato do rapaz), gosto da TV cultura.

    Beijo Lúcia, post maravilhoso (como todos os seus) bom final de semana

    ResponderExcluir
  13. Beth, para mim é sempre uma delícia ter um comentário seu, e concordo com quase udo que você expos, quanto a qualidade, etc.
    Mas falei apenas de um quadro humorístico, num programa que é totalmente lixo, mas esse me agradou, como disse especialmente pelos atores.
    Concordo que há muita coisa boa pra se fazer, não só ficar em frente à TV, mas como vc vê no próprio exemplo de sua mãe, há pessoas cujo único lazer é TV, que deveria mesmo ter mais qualidade.
    O que me dá gastura, atualmente, é que as pessoas nem assistem, mas opinam.
    Adorei ter comentado.


    Sônia, amiga, o fato de eu ter falado em $$$ para sair e ter TV a cabo, tenho certeza, você e todos entenderam, foi só pra enfatizar que não poso de bacana, sou "normal", gosto do que o povo gosta. Infelizmente o povo gosta de quase tudo que a Globo faz, o que não é o meu caso. Então, há muita gente que pode ir pra rua se divertir à noite, e tem TV a cabo, mas ainda assim gosta de um programinha legal que pode ser a sua TV, apenas.

    ResponderExcluir
  14. Lucia, querida: acho um "luxo" vc deixar de estar "lá" para escrever "aqui". Já te falei: bato o olho e geralmente percebo quando o artigo é seu. Textos pensantes.... ADORO!
    Quanto à TV, se o esquema fosse inverso (a TV paga fosse aberta e vice versa), juro, eu, se pudesse, pagava! Nem que fosse só pra "reclamar" da programação : > )

    Tb acho o "Zorra" péssimo, no mínimo (e, juro, vejo não!), mas novelinha... preciso! Nem que seja não assistir sempre, mas ler - sempre - o resumo dos capítulos no jornal.

    bjnhs, ótimo final de semana aí em MG.

    ResponderExcluir
  15. Eu não tenho dinheiro, mais tenho TV a Cabo e realmente os conteúdos dos programas que passam, em alguns canais como o Discovery são ótemosssssss. É um canal que agrada a todos os gostos, informa,diverte. Com relação ao Zorra, esse programa é um besteirol, mais esse quadro é legal.Acho aquele ator que faz a valéria muito hilário, e o papel caiu muito bem. Infelizmente os canais abertos estão deixando muuuuito a desejar.

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner