Siga-nos por Email:

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Algemar ou não?

 Acontece muito comigo: assistir a uma reportagem sobre a prisão de um bandido e, afinal, sentir pena daquela pessoa que está ali, algemada, dentro de um camburão. 
Incrível isso, pois muitas vezes a reportagem conta da frieza do bandido, ao matar, ou roubar, ou seja lá que delito for. 
Mas a imagem da pessoa, sendo filmada no seu pior momento, me incomoda. Por mais incrível que possa parecer, pode ser o bandido mais bandido. Acho que o que me move é ver o fim tão triste de uma pessoa. 
Muitas vezes, nem é o fim. A pessoa pode se safar, sair incólume do processo todo, mas ver uma pessoa algemada, por mais que ela mereça, sempre me constrange. 
O uso da algema parece ser desnecessário em alguns casos. Quem não está armado, quem não foi preso em flagrante, foi "buscado" em sua própria casa, sai de livre e espontânea vontade, precisa da algema?
Acho que a algema faz parte da autoridade. Cometeu erro passível de prisão, ou pelo menos uma visita à delegacia, vamos de algema. Não sei. 
Imagina eu, uma pacata dona-de-casa que comete algum delito leve no trânsito (só pra dar um exemplo bobíssimo!), uma batidinha de leve no carro da frente, por descuido. E a outra pessoa é esquentadinha, e me provoca, e chega um guarda de trânsito (bem rapidinho, nessa hora!) e vai bate-boca de quem está certo ou não, quem freou, quem foi o distraído e a coisa esquenta e eu acabo xingando o guarda e ele chama a polícia militar e sou detida por desacato a autoridade. O moço me algema e lá vou eu. (Acho que não vou no camburão, pelo menos preciso ir no banco de trás, pois meus joelhos não me deixariam subir naquilo!). 
Isso é certo? Ou justo? Ou legal? Não sou uma bandida, não portava arma, não agredi ninguém, não machuquei ninguém. Preciso mesmo da algema? Ou tenho que ser algemada para mostrar que a autoridade é o policial que estava ali?
Segundo nota atribuida à Polícia Federal, "a decisão sobre se um preso deve ser conduzido algemado ou não é tomada pelo policial que o prende" . Isso a respeito, me parece, de alguma crítica quanto a prender políticos e algemá-los.
" É uma pena que aqueles que se dizem 'estarrecidos' com a 'violência pelo uso de algemas' não tenham o mesmo sentimento diante dos escândalos que acontecem diariamente no país, que fazem evaporar bilhões de reais dos cofres da nação, deixando milhares de pessoas na miséria, inclusive condenando-as à morte."
"Em todos os países do mundo*, a doutrina policial ensina que todo preso deve ser conduzido algemado, porque a algema é um instrumento de proteção ao preso e ao policial que o prende."
Segundo o ex-ministro Márcio Thomaz Bastos: “a Polícia Federal é republicana e não pertence ao governo nem a partidos políticos”
Não é a mesma coisa ser algemada por um motivo menor (como o que citei acima), mas reconheço que se existe uma lei sobre o uso das algemas, ela tem que ser cumprida e atingir a qualquer cidadão que se veja em situação de prisão. Seja lá por qual delito for. 
Diga-se: nunca vi político sair algemado e se vir, acho que aí não vou sentir pena nenhuma!
(Aliás, há uma turma de vereadores em Minas, da cidade de Fronteira, no Triângulo Mineiro, que foi presa há mais ou menos 1 mês, e os vi, em foto, algemados e com o uniforme alaranjado das prisões). 
(Foto daqui)
 Mas me parece aquela história do ladrão de galinha.
O "pequeno" é punido severamente, enquanto os "grandes" continuam soltos. 
Quero os mineiros presos, mas quero também todos os de qualquer Estado, que estejam merecendo a prisão. 
Todos algemados. Sem dó!

(O texto em negrito e itálico foram transcritos do que li, recebido por e-mail.
Pra não perder o costume de professora (e chata), o *  (asterisco) é pra dizer que "países do mundo" é reduntante: todo país é do mundo.)

14 comentários:

  1. eu sou a favor da discricao do policial. ahou que precisa de algema? bota a pulseirinha no cara ( ou na cara)...

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lúcia! A história mostra que vem sendo polêmico o uso das algemas desde a primeira redação do código penal lá no seculo XIX. O seu uso era para proteger tanto o policial quanto assegurar a dificuldade de fuga do preso. Mas ja no início esta lei preconizava apenas para os casos de grave ameaça à segurança. Depois, foi sendo regulamentada e começaram a excluir da necessidade, as autoridades, os criminosos chamados "especiais", por mais estranha e contraditória que esta expressão possa ser. rsrs. Atualmente, é o próprio agente da lei que resolve se precisa ou não algemar o preso. Acontece que muitos, por necessidade de mostrar seu "troféu", algemam. Outros, mais condescedentes, poupam criminosos "especiais" e há os que não discriminam nem um nem outro. (os pobres e negros, invariavelmnte são algemados). Realmente , eu também considero um constrangimento para qualquer um, mas, no caso do Brasil, maior constrangimento passamos nós que vemos colarinhos brancos presos (algemados ou não) e depois rirem de nossa cara, conseguindo habeas corpus na maior facilidade e ficando impunes. A minha defesa? Acho que não pode haver dois pesos e duas medidas. Ou se algema a todos ou não se algema ninguem. (exceto nos casos de resistência física). Muito boa a sua abordagem. Meu abraço. paz e bem.

    ResponderExcluir
  3. Acho que as algemas deveriam ser usadas sempre , pois nós , inocentes, estamos quase "algemados" dentro de nossas casas pois a bandidagem anda bem soltinha...

    Pelo menos aqui em Poa é um espanto.

    E claro, aplaudiria ver os políticos que nos roubam algemados.Mas aí, faltariam algemas! beijos,chica

    ResponderExcluir
  4. Eu também concordo que as algemas devam ser usadas sempre, e não tenho pena quando vejo pequenos ou grandes bandidos serem algemados e enfiados num camburão.
    O que me dá mais raiva é ver alguns, como aquele médico safado, rico, que vivia na televisão falando sobre problemas femininos, ter feito tanto mal a tantas mulheres e quando foi preso, nem algemado foi, se foi, cobriram suas mãos para não aparecer as mesmas.
    Já vi bandidos de alta periculosidade do Rio, entrarem em camburão sem algemas. Não pode uma coisa dessas! As algemas são justamente para isso também, constranger o meliante e mostrar ao povo a autoridade e justiça sendo feita.
    Por mim, todos os políticos corruptos e comprovados por justiça, deveriam ser presos e algemados, fotografados e mostrados claramente na mídia para que outros vissem e não mais fizessem estas falcatruas.
    Bem, mas aí teriam que ter uma enorme fábrica de algemas no país. hehe
    beijos grandes, cariocas

    ResponderExcluir
  5. Eu, particularmente, não daria pra ser policia. Sou muito bobinha. Fico na maior pena e logo acreditaria nos choramingos. Na verdade cada caso é um caso. Não dá pra julgar o uso ou falta de uso. Por exemplo, as vezes precisa usar e não se usa; as vezes não precisa e se usa. Há inocentes profundamente violentados por policiais desatentos, para não falar coisinhas piores. Há, porém, monstros no crime, que conseguem ser escorregadios. A gente sabe que sempre pode haver as injustiças. Abraços

    ResponderExcluir
  6. Oi Lúcia,
    Excelente, como sempre!
    Concordo contigo, quase sempre o uso de algemas é desnecessária, até porque sóse usa as algemas nos "laranjas", acho cruel o exibicionismo da Polícia (com raras excessões).
    Penso muito no filho dessaspessoas que foram algemadas e expostas em televisão.
    Lá na porta da Empresa que trabalho perto do dia do pagamento tem uma grande concentração de ambulantes, outro dia a polícia estava lá fazendo o Rapa e já chegaram nervosos e se impondo (como sempre),um dos ambulantes, tentou argumentar para não levarem sua mercadoria,o Policial sem nenhum argumento enfiou a mão na cara dele, o deitou no chão e o algemou como se ele fosse o bandido de maior periculosidade do mundo, tudo isso na frente das duas crianças do cara.Essa cena eu jamais me esquecerei, enquanto os Bandidos grandes estão aí a solta..

    Com raras excessões sou totalmente contra o mundo de algemas

    ResponderExcluir
  7. "Mas a imagem da pessoa, sendo filmada no seu pior momento, me incomoda. Por mais incrível que possa parecer, pode ser o bandido mais bandido. Acho que o que me move é ver o fim tão triste de uma pessoa."
    Lúcia eu também sou assim, um coração, uma compaixão sem tamanho.
    Mas acredito que para a segurança tanto do preso quanto de quem está prendendo seja necessário mesmo o uso das algemas, mas tipo, para todos não apenas para alguns.

    Bjs
    Mah

    ResponderExcluir
  8. Texto da Lúcia é assim: prof (profissional, professora!).
    E repleto de pensamentos: só os melhores.
    Quanto às algemas, acho que são uma satisfação à sociedade e um exemplo. Que proteção, que nada!
    Por falar em bandidagem, tem um programa (meio bem tosquinho)lá na minha terra (interiorrrrrr) que diz: "se não quer que noticie, não deixe acontecer". O repórter/speaker é "o homem da verdade". É assim mesmo que eles dizem, é mega engraçado. Se estou por lá, não perco por nada! Anunciante: uma funerária local e um vendedor de frangos! Bizarro!

    bjnhs

    ResponderExcluir
  9. Também acho que, em alguns casos, a algema pode ser inutilizada. Quer dizer, ela é uma garantia para a pessoa não fugir, mas, se como tu exemplificou, for um cidadão que fez uma tolice e que não resistirá à prisão? As algemas podem e são humilhantes. Aí, nessa opção de algemar todo mundo, pode se encontrar um outro belo tema: autoritarismo.

    ResponderExcluir
  10. Lúcia, passei pra desejar uma excelente semana pra você!

    bjnhs

    ResponderExcluir
  11. Puxa, Lúcia!

    Confesso que nunca pensei a fundo num assunto como este. Toda sua reflexão, mesmo com a seriedade do tema, está muito agradável de ler. Algemar ou não, depende então do bom-senso do policial ou das forças que acompanham a pessoa que é encaminhada para delegacia, mas isso parece uma decisão muito aberta. Talvez seria mesmo necessária uma regulamentação a respeito e o ideal era que fosse cumprida para todos sem quaisquer distinção.


    Beijos, carinhos e saudades!!

    ResponderExcluir
  12. Olha, atualmente sinto pena mesmo são dos menores usados pela familia e ou amigos para cometerem crimes e, por serem menores, não são presos. Sinto pena, pois não ouvimos ninguém falar sobre a recuperação destes menores, recuperação do seu "eu", do seu coração, do ser SER.

    ResponderExcluir
  13. Querida: ótimo final de semana!

    bjnhs

    ResponderExcluir
  14. Queridíssima Lúcia: nunca passei pela "experiência" de correção de texto em comentários de postagens, nem sabia que existiam!

    Sinto falta de seus artigos pensantes e elucidantes, mas sei que a gente tem um tempo pra postar outro pra ficar na nossa.

    Estou viajando amanhã - eu acho... - vou dar uma "abandonada" provisória no bloguinho. Também tem a tal da "tese" se formatura este ano, então devo postar menos, só se tiver tempo mesmo.

    Adoro seus comments, nada só pra "constar", bata papo de "web-friend".
    Então, amiga querida, uma ótima semana pra você e família, tomara que, quando eu voltar, encontre vários posts seus. Ou não. Você decide : > )

    bjnhsssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner