Siga-nos por Email:

terça-feira, 23 de outubro de 2012

A culpa é da vítima?


Outro dia vi no blog Toalete feminino um post sobre a menina que se matou após sofrer bulliyng virtual. A menina teria mostrado os seios na web cam para uma pessoa mal-intencionada que espalhou as fotos pela internet.

Sinceramente? Acho hipocrisia as pessoas julgarem a garota e a chamarem de piranha e outras coisas. Afinal quem nunca mostrou os peitos par alguém que achava que gostava e que estava pronta para um aprofundamento da intimidade? Fala sério minha gente? Por que esse tabu todo? É natural querer transar com seu namorado virtual. É claro que nos dias de hoje devemos tomar cuidado com pessoas mal-intencionadas, mas se coisas desse tipo acontecem na vida real, mesmo você conhecendo de perto a pessoa, porque chamar a garota de burra, e culpá-la pelo que aconteceu? 

Esse mesmo pensamente de culpar a vítima pelo "golpe" que ela levou, é o que legitima a ação de um estuprador. Muita gente já me disse coisas assim: "ah mas com as roupas que ela usava, estava mais que pedindo pra ser estuprada!" como se fosse a falta de roupa que levasse um homem a violentar uma mulher. O estupro, não é apenas sexo. Conversando com minha mãe que é psicóloga especialista em sexologia, descobri que o estuprador sente prazer não com o ato, mas com o sofrimento da vítima, portanto é um sádico, um doente mental, que tem lá suas taras. Pode ser por prostitutas, pode ser por moças com cara de virgens, por loiras ou por morenas, ou até mesmo as ruivas. Percebe que não é a falta de roupa o estímulo do agressor? O cara pode muito bem se interessar pela garota de saia comprida e bíblia na mão, e não pela prostitua de bustiê e micro short.

Apesar de vítima ser uma classificação meio relativa, e cansativa, acredito que há sempre um lado da situação que paga mais o pato e arca com as consequências que o outro lado .  E muitas vezes carrega essas consequências de maneira injusta. Acho que antes de apontar o dedo pra julgar devemos pensar um pouco se não estamos transformando o mundo num lugar onde não queremos viver, pois as injustiças que sofremos são motivos, não para a solidariedade dos outros, mas sim para o julgamento e a exclusão social.

5 comentários:

  1. As pessoas estão muito mais acostumadas a julgar do que se solidarizar.
    Penso que esse caso foi de infelicidade total. Internet é um "bicho" que ainda vai demorar muito para as pessoas conhecerem a fundo. É preciso cautela no uso.
    E relacionamento virtual só se concretiza quando há um encontro pessoal.
    Xeros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza é necessario ter cautela com quem conversamos na internet, mas uma vez que nos descuidamos e acabamos levando um prejuízo, nao acho certo ficarem tripudiando.

      Excluir
  2. Eu sempre escuto isso Aleska, que a culpa é da mulher por se vestir de maneira vulgar, etc. Caramba, homens são animais selvagens, é isso? Sim, pois animais por serem irracionais agem por instinto, se os homens podem ser assim então qual a diferença entre ambos? Nenhuma!

    ResponderExcluir
  3. A mulher, em primeiro lugar, tem que se respeitar. Consequentemente, respeitar o marido.

    Beijo,
    www.estanteseletiva.com

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner