Siga-nos por Email:

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

De como eu não respondi ao meme "Entrando na História"


O "Entrando na História" foi criando pela Luciana Tazinazzo (alguns chamam ela de Lu Tazinazzo, mas eu não sou intima sabe como é) do Aceita um Leite? eu o vi ser respondido alguns dias atrás no PontoLivro, o blog do Luciano, achei a ideia divertida, fiquei com vontade de fazer e de ver alguns amigos meus respondendo.

Segundo a Luciana: "... o meme se chama Entrando na História porque não é você quem vai responder! Quer dizer, é você, mas você vai assumir o lugar de um personagem de livro ou filme que você goste, admire, não goste, ache interessante, e responder as perguntas imaginando o que esse personagem diria."

E bem, se o meme não tivesse entre suas regras não mudar o titulo do post eu acrescentaria ao titulo: "Entrando na História ou De como eu mudo de personagens preferidos e arrumo problemas até para responder coisas simples."

Sim, porque quando comecei a me perguntar: "Qual meu personagem favorito?" relembrei os muitos livros favoritos que tive e tenho e os muitos personagens favoritos cujos espíritos, modos de ser, fazer, pensar e agir se tornaram tão pisados e repisados em minhas reflexões que eu já não sei onde eles terminam e eu começo e onde eu começo e eles terminam.

Fico pensando qual dele vou invocar das minhas memórias para responder a essas perguntas e começo a sorrir sozinha.

Não sei se é porque é tarde da noite, a sala de minha casa está vazia e mal iluminada, faz um silêncio tão grande que consigo ouvir o tic tac do relógio e essa hora convida ao delírio ou se porque sou meio louca mesmo, mas consigo ver todos eles.

O que um ser como Vovó Cera do Tempo, personagem de "Quando as Bruxas Viajam" e outros livros da série Discworld, que desconhece a dúvida e passa "direto do sono profundo para o funcionamento instantâneo a seis cilindros","nunca precisava se achar porque sempre sabia quem estava procurando" e odeia "todas as coisas que predestinassem as pessoas, que as fazem de bobas, que as tornassem pouco menos que humanas" responderia se alguém pedisse: "Diga sua opinião sobre algum assunto de seu interesse"?


Ela diria: Deixe de enrolar e vá trabalhar, fazer algo de útil, uma bruxa precisa aprender a fazer algo de útil e lembre-se de nunca usar a magia, tudo é uma questão de cabeçologia!

Mas, em vez da Vovó, eu poderia escolher a Elizabeth Bennet de "Orgulho e Preconceito", ela seria perfeita para esse desafio. O que ela falaria diante dessa questão: "Conte-nos uma coisa corajosa que você fez e uma meio ou muito estúpida."

Mas foram tantas coisas corajosas.... Como posso selecionar apenas uma? Para responder por ela a essa questão? Lizze caminhou uma longa distancia apenas para ver a sua irmã doente, disse não a um impertinente, colocou pessoas que se sentem superior a outras em seu devido lugar, foi verdadeira, honesta... Já estupida, bem essa é fácil: julgar precipitadamente uma pessoa que não conhece tão bem assim é sempre estupido, mas "Quem nunca?

A Rebeca de Ivanhoé, capaz de fazer grandes coisas por seu amor, inclusive renunciar, responderia fácil se perguntada sobre "O que você pretende fazer no futuro ou qual sua profissão?"

Ela diria: eu vou para Jerusalém ajudar a cuidar dos doentes e feridos nas Cruzadas com o conhecimento sobre ervas que tenho. E nessa hora eu ia reviver a raiva que sentir dela misturada a admiração.

Qual séria o autor favorito da Morte, irmã de Sandman de Neil Gaiman??? E que como como ele sairia de uma pergunta dessas: "Se você pudesse fazer uma pergunta para seu autor favorito (vivo ou morto), o que perguntaria?" Talvez seja o Allan Poe...

Acho que ela diria sorrindo: "Aproveitou bem a vida?"

Uí! Pensar em morte me fez lembrar o personagem mais complicado de minha coleção de companheiros para noites divagativas e eu nem preciso pensar muito para ouvir Heathcliff, saído das páginas de Morro dos Ventos Uivantes para os meus pesadelos adolescentes, se tivesse que transcrever uma citação do livro, tiraria a chave que explica o motivo dele ser sempre tão assustador, mas mesmo assim nunca sair dos roll dos personagens que acompanham minhas noites insones.

"Não tenho dó nem piedade, quanto mais os vermes se retorcem, mais desejo sinto eu de lhes revolver as entranhas! É como uma espécie de dor de dentes moral; quanto mais a dor aumente, mais trinco os dentes!"
(Emily Bronte)

E no final das contas não consegui escolher um personagem para responder as perguntas, de forma que não posso nem mesmo repassar o meme... Sou um desastre mesmo... Ao menos divulguei a ideia, se alguém se interessar pode passar no blog do Luciano, como ele não indicou ninguém quem quiser pode se aventurar de forma mais correta... Acho até que eu vou me aventurar de forma mais correta no futuro.

Um comentário:

  1. Também não consigo ter um personagem favorito rss nem melhor amigo eu consigo ter hahahahaha to sempre na dúvida de quem eu gosto mais. Só sei que cada um serve para alguma situação especifica.

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner