Siga-nos por Email:

quarta-feira, 11 de julho de 2012

Especial Agatha Christie: Desaparecimento

Continuando o Especial Agatha Christie hoje o tema é um fato de sua vida, ou seja, o seu:

Desaparecimento


Em 3 de Dezembro de 1926, seu marido Archie revela que está apaixonado por outra mulher, Nancy Neele, e quer o divórcio, e então deixa a esposa, para passar um fim de semana com a amante e alguns amigos em Godalming, Surrey. Após chegare não encontrar o marido, Agatha abandonou a casa em Styles por volta das 21h45 daquela noite com uma pequena mala. Na manhã do dia 4 de Dezembro seu carro foi encontrado em um barranco no lago de Silent Pool em NewlandsCorner, com os faróis acesos. Dentro do Morris Cowley verde foram deixados um casaco de pele, a sua mala e uma carteira de motorista vencida. O desaparecimento da autora se tornou notícia em Surrey quando a polícia local publicou um relatório de pessoas desaparecidas, e passou-se a oferecer £100 para quem tivesse qualquer informação sobre a autora. Aviões, mergulhadores e escoteiros buscavam por Agatha - ao todo a busca teve a ajuda de 15.000 voluntários.

Várias informações foram acrescentadas à história do desaparecimento da autora, no livro The World of Agatha Christie. Martin Fido diz que na semana de seu desaparecimento Agatha deixou uma carta para Carlo Fisher, sua secretária pedindo para cancelar uma hospedagem em Yorkshire. Segundo Martin, a autora escreveu também uma carta ao marido fazendo-lhe duras críticas. Ainda no sábado, antes da descoberta do carro da autora, ela havia escrito uma carta a Campbell Christie, de Londres, dizendo que iria para Yorkshire, mas a carta foi perdida antes que Campbell pudesse lê-la. Uma nota também foi escrita para o vice-chefe de polícia de Surrey (ainda antes de encontrar o carro de Agatha), informando que Archie temia por sua segurança.

Gabs Rohde

5 comentários:

  1. e depois ela foi encontrada? caramba que coisa louca. Legal isso ter acontecido em Styles, pois o misterioso caso de Styles foi o primeiro romance dela né? Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Esse é um dos episódios mais interessantes da vida particular da Rainha do Crime, e me lembra que tenho de ler urgentemente sua autobiografia.

    ResponderExcluir
  3. Mistério na vida real, como em seus contos. Fiquei curioso, assim como a Aleska.
    Estou tentando seguir o blog, mas não estou conseguindo, só aparece a palavra "seguidores", não está visível as pessoas que seguem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sei Tio Verden, tenho tentado resolver esse problema, mas não consigo!!!

      Excluir
  4. Fiquei tão morta de curiosidade que fui pesquisar no Google!

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner