Siga-nos por Email:

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Os votos.




Desejo, primeiro, que você ame,
e que, amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer
e esquecendo não guarde mágoa.
Desejo, pois, que não seja assim,
mas se for, saiba ser sem desesperar.



Desejo também que você tenha amigos
que, mesmo maus e inconsequentes,
sejam corajosos e fiéis,
e que pelo menos em um deles
você possa confiar sem duvidar.




E porque a vida é assim,
desejo ainda que você tenha inimigos,
nem muitos, nem poucos,
mas na medida exata para que, algumas vezes,você se interpele a respeito
de suas próprias certezas.
E que, entre eles, haja pelo menos um que seja justo,
para que você não se sinta demasiado seguro.



Desejo, depois, que você seja útil,
mas não insubstituível.
E que nos maus momentos,
quando não restar mais nada,
essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.



Desejo ainda que você seja tolerante,
não com os que erram pouco, porque isso é fácil,
mas com os que erram muito e irremediavelmente,
e que fazendo bom uso dessa tolerância,
você sirva de exemplo aos outros.
Desejo que você, sendo jovem,
não amadureça depressa demais,
e que, sendo maduro, não insista em rejuvenescer,
e que, sendo velho, não se dedique ao desespero.
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor e
é preciso deixar que eles escorram por entre nós.



Desejo por sinal que você seja triste.
não o ano todo, mas apenas um dia.
Mas que nesse dia descubra
que o riso diário é bom,
o riso habitual é insosso
e o riso constante é insano.



Desejo que você descubra,
com a máxima urgëncia,
acima e a despeito de tudo, que existem oprimidos,
injustiçados e infelizes, e que estão à sua volta.
Desejo ainda que você afague um gato,
alimente um cuco e ouça o joão-de-barro
erguer triunfante o seu canto matinal,
porque, assim, você se sentirá bem por nada.



Desejo também que você plante uma semente,
por mais minúscula que seja,
e acompenhe o seu crescimento,
para que você saiba de quantas
muitas vidas é feita uma árvore.
Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro,
porque é preciso ser prático.
E que pelo menos uma vez por ano
coloque um pouco dele
na sua frente e diga "isso é meu",
só para que fique bem claro quem é o dono de quem.
Desejo também que nenhum de seus afetos morra,
por ele e por você,
mas que se morrer, você possa chorar
sem se lamentar, sofrer e sem se culpar.



Desejo por fim que você, sendo um homem,
tenha uma boa mulher,
e que, sendo uma mulher,
tenha um bom homem
e que se amem hoje, amanhã e no dia seguinte,e quando estiverem exaustos e sorridentes,
ainda haja amor para recomeçar.
E se tudo isso acontecer,
não tenho mais a te desejar.


_________


Reza a lenda que essas palavras pertencem a Victor Hugo, bem eu sei apenas que as tirei daqui e uso ele para dar minhas boas vindas a você Aleska mais novo membro da equipe nota 1000000¹²³ do Em Quantos...



__________

P.S.: Graças ao Srº ou Srª Anônim@, por favor se identifique (pode me mandar e-mail tb: elfpandora@gmail.com), descobri o verdadeiro nome desse poema, chama-se Os Votos e seu autor: Sérgio Jockymann, no blog [muneo::programação e recreio] encontrei o jornal onde o poema foi inicialmente publicado escaneado, deixo aqui o registro.

Obrigada Srº Srª Anônim@!!!


9 comentários:

  1. Benvinda Aleska! Adoro esse texto.

    ResponderExcluir
  2. Bem vinda Aleska. Jaci, escreveu pra mim? Tava precisando ouvir...

    ResponderExcluir
  3. Caramba, poema mais lindo e verddeiro que já li!
    É mesmo algo de boas vindas!

    Portanto, seja muito bem vinda Aleska!

    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, querida! Fiquei um pouco sumida né? Correndo contra o tempo, programando um viagem para me refurgiar nesses dias de carnaval. Também meu esposo, tem um hobby que é tocar. A banda que ele toca, foi convidada por um festival e eles se apresentarão quinta-feira. Estou dando uma força a eles. Já viu que meu tempo foi reduzido.
    Mais hoje tive um tempinho, coloquei algumas pedências em dia e cá estou, visitando as pessoas queridas.
    Toda vez que leu esse poema minha alma se enche ainda mais de afeto, sentimentos bons!
    Eu fui tentar resolver o probleminha do blogger, espero ter conseguido concertar. Fiquei super feliz, ao saber que você listada por uma pessoa querida, cheia de boas palavras e post que transmiti o bem!
    Beijinhos cheio de afeto.
    Dias carregado de boas vibrações.
    Lorena Viana
    pequena-prendiz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Desejos reais e possíves, Jaci e Aleska.
    Não dá pra viver a vida só de sonhos e ilusões, tudo pode acontecer, o tempo todo.
    Aleska, desejo sinceramente que você seja muito feliz conosco e com o blog.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Essa poesia maravilhosa poderia ser do Vitor Hugo já que ele tem sensibilidade para tanto, mas o autor dessa obra de arte é Sérgio Jockyman (Palmeira das Missões, 29 de abril de 1930 — Campinas, 16 de fevereiro de 2011) foi um jornalista, romancista, poeta e dramaturgo brasileiro.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada Srº Anonimo, eu creio que bem pode ser verdade, só lamento o seu anonimato!!! Como disse eu não tinha certeza que o texto é do Vitor Hugo!

    ResponderExcluir
  8. Nossa! Cheguei bem atrasada mas ainda bem que vi essa pérola de sabedoria. Gostei mesmo do poema Jaci! Juntando esse com o do Shakespeare aquele que começa assim: "Um dia você aprende..." temos o manual da vida. Lindo mesmo. Dia 23 volto aqui com alguma coisa especial. Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  9. Que lindas palavras, Pandora! Adorei...

    Reflexivo!!!!

    Ah, boas vindas para a Aleska!
    bjks JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner