Siga-nos por Email:

domingo, 10 de julho de 2011

Amor entre amigos



Telefonou para o seu melhor amigo, como sempre fazia nos momentos de angústia e alegria. Era tão bom falar com ele, sentia uma segurança que a acalmava. Nutriam uma amizade em que sentiam um carinho tão grande um pelo outro que quase atravessavam a linha tênue do amor.

Na verdade, ambos se amavam profundamente, um amor tão bonito que não tinham coragem de concretizá-lo. Eles confidenciavam tudo um ao outro, sabiam exatamente como se sentiam em relação às pessoas, se protegiam e se cuidavam. Um passo a frente poderia botar tudo a perder.

Cultivavam um amor impossível e não só por isto que o resguardavam de si mesmos, mas por ser essa a peça fundamental daquela engrenagem de sentimentos que os mantinham em sincronismo. Por mais que seguissem para outros rumos ou ficassem completamente distantes um do outro, sabiam que sempre estariam próximos e ligados num pacto eterno de confiança e cuidado.

Conversaram até o fim da noite. Ela adorava falar com ele até o momento em que adormecia. Ele sentia como se velasse o sono dela. Combinaram de se encontrarem pela manhã e tomarem um café bem ao estilo parisiense e depois caminhariam e proseariam pelo parque. Esses passeios que faziam sempre esticavam para o cinema...

Era incrível como se comportavam quando estavam juntos, se divertiam, brincavam e sorriam na maior pose de casal romântico. E, na verdade eram cúmplices, tão culpados quanto se permitiam em resguardar esse amor como um tesouro mais valioso de suas vidas - tão valioso quanto intocado.

8 comentários:

  1. Giuliara, meu pai, tão sábio a maior parte do tempo, mas "ignorante" em muitas outras, criou-nos acreditando que amizade entre homem e mulher nunca seria verdadeira, teria sempre algo escondido ali, como umas segundas intenções.
    Minha filha tem um grande amigo (na verdade, dois) que nunca ultrapassaram a barreira da amizade, tanto que o marido dela "aceita" numa boa as amizades. Já eu, nunca pude encontrar um amigo assim, do coração, para as horas boas e as más...
    Boa semana!
    (e o encontro para o café, com o rapaz da livraria? Preferiu sair com o amigo, para não cair na tentação de se envolver com o outro? Conta!)

    ResponderExcluir
  2. Acho que tenho uma coleção de bons amigos que poderiam ser bons namorados, mas por medo de ambas as partes a amizade não virou paixão... Depois de algumas experiencias comecei a achar que esse medo tem fundamento, mas que no final quando as pessoas tem que se separar elas se separam e ponto.

    ResponderExcluir
  3. Que amizade linda. Esse um amor verdadeiro pous nunca acabará.
    Mas porque será que ela foge tanto do outro hein? porque tanto medo?

    beijo

    ResponderExcluir
  4. Giuliara,

    Por n motivos hoje estou em um dia digamos nostálgico. Esse texto apertou ainda mais um nó que está incomodando. Muita saudade de 2 amigos. Vontade de passar a noite, o dia e mais outra noite, conversando! Muita saudade. Mas estão muito longe!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Giuliara. Esses momentos são insquecíveis e nunca gostariamos que terminassem. Eu tenho muitos amigos e amigas, mas confesso que sempre me dei muito melhor com as amizades femininas. Só que há muitas barreiras de incompreensão. É muito difícil as pessoas aceitarem que um relacionamento com muita cumplicidade assim entre um homem e uma mulher não seja somente de amizade.
    PS: Adorei estas fotos do café. É que eu fiz um curso de barista recentemente e aprendi a fazer estas decorações nas xícaras. rsrs. Abraços e ótima semana. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  6. E esses passeios e caminhada só aumenta o amor que sentem ...isso me lembra um trecho de uma música que diz: E os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia como tinha de ser!

    Um beijo grande, Gi!!

    ResponderExcluir
  7. MINHA HISTÓRIA É MUITO LINDA...
    CONHECI MEU NAMORADO NO INSTITUTO QUE ESTUDÁVAMOS, NÓS NOS TORNAMOS BONS AMIGOS EU CONTAVA TUDO A ELE.
    UM DIA FUI PARA UM SHOW,QUE TEVE NA MINHA CIDADE,NESTE DIA FICAMOS COM RAIVA UM DO OUTRO,POR BESTEIRA. E PASSAMOS QUATRO DIAS SEM NOS FALAR, POIS O MEU ORGULHO E O DELE ERA MAIOR, ENTÃO DESCOBRI QUE O QUE EU SENTIA POR ELE NÃO ERA APENAS UMA AMIZADE.EU GOSTAVA MUITO DELE MAS NÃO SABIA O QUE REALMENTE ERA,
    E ELE PERCEBEU ALGO DIFERENTE TAMBÉM, MAS ELE NÃO SABIA O QUE SENTIA POR MIM, SE ERA AMIZADE OU OUTRA COISA. ENTÃO PEDIU PRA FICAR COMIGO,EU TINHA MEDO DE DIZER SIM POIS NÃO QUERIA CONFUNDIR A NOSSA AMIZADE, MAS
    ACEITEI E DESCOBRI QUE O QUE EU SENTIA POR ELE ERA AMOR.

    ENTRE DUAS AMIZADES PODE SIM NASCER O AMOR

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner