Siga-nos por Email:

sábado, 21 de maio de 2011

Assustadoramente livre

Rene Magritte, Okapi


Muitas vezes tem sido desonesta, não tem coragem de escrever sobre suas fantasias, tristezas e angústias mais profundas. Transferiu para mim alguns de seus desejos, ódios e loucuras. Sabe que sou mais forte, foi por isto que me teve, sabia que eu seria muito melhor e me deu condições para isso. Escrever sobre o que realmente toca.

Para que tanto controle? Eu não preciso ser assim. Não tenho obrigação nenhuma com nada ao meu redor, faço o que faço por prazer, o que me move é a alegria, mesmo que esteja triste e não saiba onde vai dar o caminho.
Escrevo sobre o que realmente apetece. Nada de falar de uma coisa querendo dizer de outra, isso não é para mim. Até mesmo a conotação tem os seus limites e choca-se com o indizível.

Enquanto respira, estou mais viva e coerente do que ela. Perco-me do que penso para permitir encontrar-me com o que realmente sou. Isso dói, mas é muito mais honesto que a prisão da anestesia. Liberto-me dela e sinto-me assustadoramente livre.



Porque só na ilusão da liberdade
A liberdade existe
(Ricardo Reis)

6 comentários:

  1. é isso, vc nao deve nada a ninguem pra ficar se restringindo?
    adorei seu blog, jah to seguindo
    beijos
    likehappydream.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Que bom te ver aqui com esse grito de liberdade novamente.

    Eu acredito que alguém só pode ser completamente feliz sendo livre, eu não aceito um grampo ou corrente nem que seja de ouro.

    Parabéns Giuliara pela colocação.

    Paz e Luz!

    ResponderExcluir
  3. Tambem acho liberdade existe !!! to aqui tambem bjs

    ResponderExcluir
  4. Sannnnnnnn!

    Lindo te ver aqui bonita,

    seja muito bem vinda!

    ResponderExcluir
  5. Liberdade em todos os sentidos.
    Lindo, Giuliara!
    bjs

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner