Siga-nos por Email:

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Eu, Você e mais 6 Bilhões de Outros

(Imagem Google)


Em visita ao MASP semana passada, uma exposição no andar debaixo chamou-me a atenção, principalmente pela sua disposição modesta naquele espaço amplo e moderno.

Primeiramente um enorme painel com centenas de rostos diferentes, formam um mosaico de cores  no mezanino. Abaixo dele, oito tendas inspiradas nas habitações de povos nômades, enormes e bem estruturadas, dentro delas bancos feitos de papelão duro, confortáveis e exibindo uma proposta interessante e barata.  Nestas enormes tendas, transformadas em salas de cinema, a exibição de filmes recheados de depoimentos de pessoas de todos os tipos do nosso planeta.

Você escolhe a tenda pelo tema, entra, senta, vê e ouve o que estas pessoas têm a dizer sobre; amor, vida, sonhos, guerra, morte, medos, clima, felicidade, sentido da vida, sonhos e renúncias, sonhos de infância, perdoar e muitos outros desafios da vida.

O fotógrafo, ambientalista e jornalista francês Yan Arthus-Bertrand, reuniu mais de 5 mil depoimentos pelo mundo afora e já expôs em diversos países, agora chegou a vez do Brasil receber este presente.

Viver a vida não é só ir tocando o dia a dia de trabalho, viajar nas férias, responsabilidades e entorpecidos pelo cotidiano material.  Precisamos parar e ouvir a nós mesmos e aos outros, perguntar ou responder às perguntas que vêm lá de dentro e que todo ser humano um dia fez a si próprio.

                - Qual o sentido da vida para você?

-  O que você aprendeu com seus pais?

       - Você viu a natureza mudar desde sua infância?  E o que faz para preservá-la?

                        - Você ama seu país?  Por quê?

-  Nós somos mais de 6 bilhões na Terra, você tem uma mensagem para estes Outros?

                  - Qual foi a sua última gargalhada?

     - Você vive melhor que seus pais?  Por quê?

Das mais simples às mais complexas respostas, levado por uma onda de emoções a reflexões mais profundas, nos misturamos a estes homens e mulheres.  Uma jornada ao coração da humanidade, oferecendo uma oportunidade única de refletirmos juntos sobre a diversidade humana e cultural.

Bem, você pode até achar que uma exposição assim não é significativa para um lugar fantástico como aquele, afinal que coisa mais simples a idéia deste fotógrafo, mas coisas extremamente simples acham um lugar de grande importância no coração das pessoas e foi isso que aconteceu comigo quando saí de lá. Fiquei a pensar sobre tantos rostos, tantas histórias, tantas vivências, tanta gente parecida ou diferente de mim, mas que faz parte do mesmo universo em que vivo e respiro, de tudo que vi e senti, da magia de viver e da nossa finitude neste universo.



Mais informações: www.6bilhoesdeoutros.org / www.6milliardsdautres.org
Período:
20 de abril a 10 de julho de 2011
Local:
Galeria Clemente de Faria – subsolos do MASP
Produzido por:
Yann Arthus-Bertrand e Fundação Good Planet
Dirigido por:
Sibylle dOrgeval e Baptiste Rouget-Luchaire

9 comentários:

  1. Beth

    Esquecemos que fazemos parte desse mar de pessoas e que cada uma delas tem suas particularidades, gostos, costumes, problemas.
    Talvez por egoísmo pensamos só em nossas vidas, de amigos e no máximo de parentes mais próximos.
    Sempre gostei de fazer estas perguntas em lugares históricos, sobre quem viveu e como viveu naquele lugar. Mas é interessante pensarmos naquele que está do nosso lado, na rua, no sinal, na casa vizinha que muitas vezes nem conhecemos.
    Fazemos parte de uma sociedade,mas esquecemos que direta ou indiretamente dependemos uns dos outros.
    É importante refletir.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  2. Lindo isso e a cada paradinha, se quisermos podemos tentar responder essas perguntas e nos conscientizar...Não estamos sós, estamos juntos e assim devemos seguir, cada um fazendo um pouco...(de preferência pelo bem,srsr)

    um lindo dia,beijos,chica

    ResponderExcluir
  3. Beth, sempre pensei nas pessoas como seres mesmo, não apenas sombras.
    Já me dei mal, entreguei-me e decepcionei-me.Mas continuo acreditando que nós valemos a pena!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Para ser-se, a escultura de barro vem do molhar a terra, do moê-la, do empunhar e amassar, até que chegue ao ponto de "descascar". As decepções são como esses passos, etapas do nosso fazer-se infindável. Se um dia formos um vaso bem lapidado, teremos razão de virmos do pó. Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Oi Beth!
    Que exposição fantástica!
    Desde pequena tenho o hábito de observar as pessoas quando estou em determinados lugares e pensar o que se passa dentro daquelas pessoas, que problemas vão dissecando sozinhas, que alegrias estão levando para dividir com alguém e acho que isso foi o que me levou a fazer psicologia. Este mundo que é cada ser humano com suas idiossincrasias... Texto maravilhoso, pena não ter visto a exposição! Bjo

    ResponderExcluir
  6. Querida Beth

    Acho que foi um privilégio poder assistir a essa mostra do Yan Arthus-Bertrand. Eu teria gostado, sem sombra de dúvida.
    Pela temática e pela contemporaneidade. Cada vez mais os museus mais famosos de todo o mundo procuram deixar de ser meros repositórios de obras de arte, para albergarem instalações e mostras que de uma forma ou outra sejam mais interactivos, coloquem questões, levem as pessoas a pensar.
    No MoMA de Nova Iorque, Marina Abramocic fez uma performance em que se sentava durante horas em silêncio, e as pessoas eram convidadas a sentarem-se à sua frente, olhando-a nos olhos, o tempo que quisessem...muitos desataram a chorar.

    Talvez porque olhar nos olhos do outro nos faça parar para pensar...
    Gostei muito do texto Beth!

    Beijossssss

    ResponderExcluir
  7. Oi, Beth! Eu vi uma reportagem na TV sobre esta exposição. Deu mesmo vontade de assisti-la ao vivo no Masp. Apesar de diferenças culturais, somos homens e mulheres de sonhos, alegrias, tristeza, opressões e lutas iguais na maior parte do mundo. Abração. Paz e bem.

    ResponderExcluir
  8. Beth

    Muito bom lembrar que temos que parar, refletir e começar a responder a essas perguntas.

    Parabéns pelo Blog e pelo rico conteúdo. Já me tornei assinante para não deixar de acompanhar seus posts.

    Grande Beijo

    ResponderExcluir
  9. Que linda exposição, que bom Beth que esteve presente.

    beijo

    ResponderExcluir

Para receber as postagens por e-mail:

Digite seu email aqui:

Delivered by FeedBurner